domingo, 10 de novembro de 2013

PELOS CAMINHOS DE CISTER I

 Alcobaça

Enquanto não chegávamos, a Maria Luísa Ferreira, durante o trajeto de autocarro,  falou-nos sobre a Ordem de Cister, para que alguns de nós tivéssemos um primeiro "contato" com esta ordem e com o que com ela está relacionado, a sua importância na "colonização e desenvolvimento das vastas áreas que ocuparam, utilizando técnicas agrícolas inovadoras". Foi relembrado que uma das primeiras fundações monásticas cistercienses em Portugal foi o Mosteiro de Alcobaça.
Entretanto chegados ao nosso primeiro destino, Alcobaça, tínhamos à nossa espera o prestigiado Dr. Rui Rasquilho, dono de uma capacidade enorme de comunicar e douto nas suas palavras.
A partir daqui fiquem com as imagens!
No Parque do Mercado Municipal - Rua Dr. Brilhante
Igreja da Conceição conhecida anteriormente como Igreja de Santa Maria a Velha
Confluência do rio Baça com o rio Alcoa
Central eléctrica na confluência dos rios Alcoa e Baça
Ponte sobre o rio Alcoa
Calçada portuguesa com a flor de lis em  homenagem e ligação aos monges cristiciensis, oriundos de França, país de que esta flor é símbolo
Ponte sobre o rio Alcoa
Uma perspectiva da Biblioteca Municipal
Rio Baça





Igreja de Santa Maria

Fachada norte do Mosteiro de Santa Maria (Praça D. Afonso Henriques)
Arcos de Cister que no tempo dos Frades de Cister ligavam o antigo celeiro a outras dependências do Mosteiro de Santa Maria.
Mesa sobre a qual os monges copistas, na época medieval trabalhavam

As ruínas do Castelo Islâmico bem em evidência

Nave central da Igreja de Santa Maria

Altar mor da Igreja de Santa Maria


Túmulo de D. Pedro I na Igreja do Mosteiro  de Santa Maria
Túmulo de Dª Inês de Castro na Igreja do Mosteiro de Santa Maria




Altar mor da Igreja de Santa Maria
Panteão régio  no Mosteiro de Santa Maria (túmulo de D. Beatriz de Gusmão)
Santo Isaías em pedra policromada
Portal manuelino, é o que resta da Sacristia Nova, mandada construir em 1519 e praticamente toda destruída com o terramoto de 1755. O arquiteto foi João de Castilho, que também trabalhou noutras obras de referência como o Mosteiro dos Jerónimos. LF



Capela Relicário obra da 2ª metade do séc.XVIII. LF

Sala dos Reis do Mosteiro de Santa Maria
Sala dos Reis no Mosteiro de Santa Maria
Sala dos Reis no Mosteiro de Santa Maria
Sala dos Reis no Mosteiro de Santa Maria



Campa à entrada da sala dos Monges
Sala dos Monges no Mosteiro de Santa Maria
Sala dos Monges no Mosteiro de Santa Maria
Sala dos Monges do Mosteiro de Santa Maria (vista de dentro para fora)
Mesa de cozinha talhada em pedra
Dormitório
Jardim do Claustro do Silêncio ou da Levada
Escada de acesso ao dormitório
Dormitório do Mosteiro de Santa Maria com obeliscos
Gárgula do séc. XVI - corrente subterrânea
Grelha com lareira na cozinha
Lavabo no claustro
Refeitório

Pormenor da base de uma coluna do claustro
Átrio da Igreja do Mosteiro de Santa Maria (com obeliscos)

Átrio da Igreja com obeliscos vendo-se, entre dois deles, ao fundo, as ruínas do Castelo Islâmico
Igreja e Mosteiro de Santa Maria
Perspectiva da Praça da República com vista para os Arcos de Cister (conjunto de dois arcos integrados, em construção setecentista, que os ligam com a Praça D. Afonso Henriques)

A partir daqui, caminhámos até ao autocarro que nos aguardava para nos conduzir ao local onde iríamos almoçar.

Legendas: Carlos Silva
Fotografia: Carlos Silva
 Francisco Ferreira

1 comentário:

  1. Magnifica foto-reportagem sobre a nossa visita a Alcobaça.
    Maria João Campos

    ResponderEliminar